Tradição da máscara ibérica

Os caretos ou coretos do Douro e Trás-os-Montes inserem-se na tradição da máscara ibérica do entrudo.

A tradição envolve jovens rapazes em correrias pelas aldeias a fazer todo o tipo de tropelias e violências sobre a população, algumas com teor cómico, outras de carácter punitivo, como que a sentenciar transgressões às normas morais da sociedade.

Os diabretes mascarados criam assim um clima de “terror sagrado” que é ao mesmo tempo uma comédia do ridículo, levando atrás de si a brincadeira, o castigo, o rebuliço, o susto, etc. O entrudo português, dentro da sua génese identitária europeia, é uma cerimónia de purificação espiritual e um exemplo de religiosidade popular.