Racismo ou Hipocrisia?

Daqui a umas horas vai aparecer o Polígrafo a justificar o apelo de Mamadou Ba à morte do homem branco.
Vão dizer que esse apelo era figurativo, inspirado pela filosofia de Frantz Fanon, um intelectual anti-colonialista.
O que o Polígrafo vai esquecer, ou vai esconder, é que Fanon defendeu a remoção dos colonos franceses da Argélia “com todos os meios necessários”. Ou seja, violência sobre a população civil, ou seja, sabotagem e terrorismo.
Mamadou Ba é um símbolo de um pós-marxismo que, derrotado na luta social e esquecido pelo proletariado, readapta a sua doutrina ao materialismo racialista.
Para este materialismo, a nossa civilização e cultura é apenas um mundo de Homens brancos assassinos e colonialistas a ser derrubado, pela violência se necessário. O mesmo mundo que lhe paga o salário e lhe presta repetidas homenagens.